Em ti os nossos antepassados puseram a sua confiança; confiaram, e os livraste. Salmo 22.4
Daily reading in version Nova Versão Internacional - Portuguese


1 Samuel 3
1 Samuel 4
1 Samuel 5
1 Samuel 6
1 Samuel 7
Marcos 10.1-31

1 Samuel 3


1
O menino Samuel ministrava perante o Senhor, sob a direção de Eli; naqueles dias raramente o Senhor falava, e as visões não eram freqüentes.
2
Certa noite, Eli, cujos olhos estavam ficando tão fracos que já não conseguia mais enxergar, estava deitado em seu lugar de costume.
3
A lâmpada de Deus ainda não havia se apagado, e Samuel estava deitado no santuário do Senhor, onde se encontrava a arca de Deus.
4
Então o Senhor chamou Samuel. Samuel respondeu: "Estou aqui".
5
E correu até Eli e disse: "Estou aqui; o senhor me chamou?" Eli, porém, disse: "Não o chamei; volte e deite-se". Então, ele foi e se deitou.
6
De novo o Senhor chamou: "Samuel!" E Samuel se levantou e foi até Eli e disse: "Estou aqui; o senhor me chamou?" Disse Eli: "Meu filho, não o chamei; volte e deite-se".
7
Ora, Samuel ainda não conhecia o Senhor. A palavra do Senhor ainda não lhe havia sido revelada.
8
O Senhor chamou Samuel pela terceira vez. Ele se levantou, foi até Eli e disse: "Estou aqui; o senhor me chamou?" Eli percebeu que o Senhor estava chamando o menino
9
e lhe disse: "Vá e deite-se; se ele chamá-lo, diga: "Fala, Senhor, pois o teu servo está ouvindo"". Então Samuel foi deitar-se.
10
O Senhor voltou a chamá-lo como nas outras vezes: "Samuel, Samuel!" Samuel disse: "Fala, pois o teu servo está ouvindo".
11
E o Senhor disse a Samuel: Vou realizar em Israel algo que fará tinir os ouvidos de todos os que ficarem sabendo.
12
Nessa ocasião executarei contra Eli tudo o que falei contra sua família, do começo ao fim.
13
Pois eu lhe disse que julgaria sua família para sempre, por causa do pecado dos seus filhos, do qual ele tinha consciência; seus filhos se fizeram desprezíveis[12], e ele não os puniu.
14
Por isso jurei à família de Eli: "Jamais se fará propiciação pela culpa da família de Eli mediante sacrifício ou oferta".
15
Samuel ficou deitado até de manhã e então abriu as portas da casa do Senhor. Ele teve medo de contar a visão a Eli,
16
mas este o chamou e disse: "Samuel, meu filho". "Estou aqui", respondeu Samuel.
17
Eli perguntou: "O que o Senhor lhe disse? Não esconda de mim. Deus o castigue, e o faça com muita severidade, se você esconder de mim qualquer coisa que ele lhe falou".
18
Então, Samuel lhe contou tudo, e nada escondeu. Então Eli disse: "Ele é o Senhor; que faça o que lhe parecer melhor".
19
Enquanto Samuel crescia, o Senhor estava com ele, e fazia com que todas as suas palavras se cumprissem.
20
Todo o Israel, desde Dã até Berseba, reconhecia que Samuel estava confirmado como profeta do Senhor.
21
O Senhor continuou aparecendo em Siló, onde havia se revelado a Samuel por meio de sua palavra.

top

1 Samuel 4


1
E a palavra de Samuel espalhou-se por todo o Israel. Nessa época os israelitas saíram à guerra contra os filisteus. Eles acamparam em Ebenézer, e os filisteus em Afeque.
2
Os filisteus dispuseram suas forças em linha para enfrentar Israel, e, intensificando-se o combate, Israel foi derrotado pelos filisteus, que mataram cerca de quatro mil deles no campo de batalha.
3
Quando os soldados voltaram ao acampamento, as autoridades de Israel perguntaram: "Por que o Senhor deixou que os filisteus nos derrotassem?" E acrescentaram: "Vamos a Siló buscar a arca da aliança do Senhor, para que ele vá conosco e nos salve das mãos de nossos inimigos".
4
Então mandaram trazer de Siló a arca da aliança do Senhor dos Exércitos, que tem o seu trono entre os querubins. E os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, acompanharam a arca da aliança de Deus.
5
Quando a arca da aliança do Senhor entrou no acampamento, todos os israelitas gritaram tão alto que o chão estremeceu.
6
Os filisteus, ouvindo os gritos, perguntaram: "O que significam todos esses gritos no acampamento dos hebreus?" Quando souberam que a arca do Senhor viera para o acampamento,
7
os filisteus ficaram com medo e disseram: Deuses chegaram ao acampamento. Ai de nós! Nunca nos aconteceu uma coisa dessas!
8
Ai de nós! Quem nos livrará das mãos desses deuses poderosos? São os deuses que feriram os egípcios com toda espécie de pragas, no deserto.
9
Sejam fortes, filisteus! Sejam homens, ou vocês se tornarão escravos dos hebreus, assim como eles foram escravos de vocês. Sejam homens e lutem!
10
Então os filisteus lutaram e Israel foi derrotado; cada homem fugiu para a sua tenda. O massacre foi muito grande: Israel perdeu trinta mil homens de infantaria.
11
A arca de Deus foi tomada, e os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, morreram.
12
Naquele mesmo dia um benjamita correu da linha de batalha até Siló, com as roupas rasgadas e terra na cabeça.
13
Quando ele chegou, Eli estava sentado em sua cadeira, ao lado da estrada. Estava preocupado, pois em seu coração temia pela arca de Deus. O homem entrou na cidade, contou o que havia acontecido, e a cidade começou a gritar.
14
Eli ouviu os gritos e perguntou: "O que significa esse tumulto?" O homem correu para contar tudo a Eli.
15
Eli tinha noventa e oito anos de idade e seus olhos estavam imóveis; ele já não conseguia enxergar.
16
O homem lhe disse: "Acabei de chegar da linha de batalha; fugi de lá hoje mesmo". Eli perguntou: "O que aconteceu, meu filho?"
17
O mensageiro respondeu: "Israel fugiu dos filisteus, e houve uma grande matança entre os soldados. Também os seus dois filhos, Hofni e Finéias, estão mortos, e a arca de Deus foi tomada".
18
Quando ele mencionou a arca de Deus, Eli caiu da cadeira para trás, ao lado do portão, quebrou o pescoço, e morreu, pois era velho e pesado. Ele liderou Israel durante quarenta anos.
19
Sua nora, a mulher de Finéias, estava grávida e perto de dar à luz. Quando ouviu a notícia de que a arca de Deus havia sido tomada e que seu sogro e seu marido estavam mortos, entrou em trabalho de parto e deu à luz, mas não resistiu às dores do parto.
20
Enquanto morria, as mulheres que a ajudavam disseram: "Não se desespere; você teve um menino". Mas ela não respondeu nem deu atenção.
21
Ela deu ao menino o nome de Icabode[13], e disse: "A glória se foi de Israel", porque a arca foi tomada e por causa da morte do sogro e do marido.
22
E ainda acrescentou: "A glória se foi de Israel, pois a arca de Deus foi tomada".

top

1 Samuel 5


1
Depois que os filisteus tomaram a arca de Deus, eles a levaram de Ebenézer para Asdode
2
e a colocaram dentro do templo de Dagom, ao lado de sua estátua.
3
Quan­do o povo de Asdode se levantou na madrugada do dia seguinte, lá estava Dagom caído com o rosto em terra, diante da arca do Senhor! Eles levantaram Dagom e o colocaram de volta em seu lugar.
4
Mas, na manhã seguinte, quando se levantaram de madrugada, lá estava Dagom caído com o rosto em terra, diante da arca do Senhor! Sua cabeça e mãos tinham sido quebradas e estavam sobre a soleira; só o seu corpo ficou no lugar.
5
Por isso, até hoje, os sacerdotes de Dagom e todos os que entram em seu templo, em Asdode, não pisam na soleira.
6
Depois disso a mão do Senhor pesou sobre o povo de Asdode e dos arredores, trazendo devastação sobre eles e afligindo-os com tumores. [14]
7
Quando os homens de Asdode viram o que estava acontecendo, disseram: "A arca do deus de Israel não deve ficar aqui conosco, pois a mão dele pesa sobre nós e sobre nosso deus Dagom".
8
Então reuniram todos os governantes dos filisteus e lhes perguntaram: "O que faremos com a arca do deus de Israel?" Eles responderam: "Levem a arca do deus de Israel para Gate". E então levaram a arca do Deus de Israel.
9
Mas, quando a arca chegou, a mão do Senhor castigou aquela cidade e lhe trouxe grande pânico. Ele afligiu o povo da cidade, jovens e velhos, com uma epidemia de tumores[15].
10
Então enviaram a arca de Deus para Ecrom. Quando a arca de Deus estava entrando na cidade de Ecrom, o povo começou a gritar: "Eles trouxeram a arca do deus de Israel para cá a fim de matar a nós e a nosso povo".
11
Então reuniram todos os governantes dos filisteus e disseram: "Levem embora a arca do deus de Israel; que ela volte ao seu lugar; caso contrário ela[16]matará a nós e a nosso povo". Pois havia pânico mortal em toda a cidade; a mão de Deus pesava muito sobre ela.
12
Aqueles que não morreram foram afligidos com tumores, e o clamor da cidade subiu até o céu.

top

1 Samuel 6


1
Quando já fazia sete meses que a arca do Senhor estava em território filisteu,
2
os filisteus chamaram os sacerdotes e adivinhos e disseram: "O que faremos com a arca do Senhor? Digam-nos com o que devemos mandá-la de volta a seu lugar".
3
Eles responderam: "Se vocês devolverem a arca do deus de Israel, não mandem de volta só a arca, mas enviem também uma oferta pela culpa. Então vocês serão curados e saberão por que a sua mão não tem se afastado de vocês".
4
Os filisteus perguntaram: "Que oferta pela culpa devemos enviar-lhe?" Eles responderam: "Cinco tumores de ouro e cinco ratos de ouro, de acordo com o número de governantes filisteus, porquanto a mesma praga atingiu vocês e todos os seus governantes.
5
Façam imagens dos tumores e dos ratos que estão assolando o país e dêem glória ao deus de Israel. Talvez ele alivie a sua mão de sobre vocês, seus deuses e sua terra.
6
Por que ter o coração obstinado como os egípcios e o faraó? Só quando esse deus[17]os tratou severamente, eles deixaram os israelitas seguirem o seu caminho.
7
Agora, então, preparem uma carroça nova, com duas vacas que deram cria e sobre as quais nunca foi colocado jugo. Amarrem-nas à carroça, mas afastem delas os seus bezerros e ponham-nos no curral.
8
Coloquem a arca do Senhor sobre a carroça, e ponham numa caixa ao lado os objetos de ouro que vocês estão lhe enviando como oferta pela culpa. Enviem a carroça,
9
e fiquem observando. Se ela for para o seu próprio território, na direção de Bete-Semes, então foi o Senhor quem trouxe essa grande desgraça sobre nós. Mas, se ela não for, então saberemos que não foi a sua mão que nos atingiu e que isso aconteceu conosco por acaso.
10
E assim fizeram. Pegaram duas vacas com cria, amarraram-nas a uma carroça e prenderam seus bezerros no curral.
11
Colocaram a arca do Senhor na carroça e junto dela a caixa com os ratos de ouro e as imagens dos tumores.
12
Então as vacas foram diretamente para Bete-Semes, mantendo-se na estrada e mugindo por todo o caminho; não se desviaram nem para a direita nem para a esquerda. Os governantes dos filisteus as seguiram até a fronteira de Bete-Semes.
13
Ora, o povo de Bete-Semes estava colhendo trigo no vale e, quando viram a arca, alegraram-se muito.
14
A carroça chegou ao campo de Josué, de Bete-Semes, e ali parou ao lado de uma grande rocha. Então cortaram a madeira da carroça e ofereceram as vacas como holocausto[18]ao Senhor.
15
Os levitas tinham descido a arca do Senhor e a caixa com os objetos de ouro e as tinham colocado sobre a grande rocha. Naquele dia, o povo de Bete-Semes ofereceu holocaustos e sacrifícios ao Senhor.
16
Os cinco governantes dos filisteus viram tudo isso e voltaram naquele mesmo dia a Ecrom.
17
Os filisteus enviaram ao Senhor como oferta pela culpa estes tumores de ouro: um por Asdode, outro por Gaza, outro por Ascalom, outro por Gate e outro por Ecrom.
18
O número dos ratos de ouro foi conforme o número das cidades filistéias que pertenciam aos cinco governantes; tanto as cidades fortificadas como os povoados do campo. A grande rocha, sobre a qual puseram[19]a arca do Senhor, é até hoje uma testemunha no campo de Josué, de Bete-Semes.
19
O Senhor, contudo, feriu alguns dos homens de Bete-Semes, matando setenta[20]deles, por terem olhado para dentro da arca do Senhor. O povo chorou por causa da grande matança que o Senhor fizera,
20
e os homens de Bete-Semes perguntaram: "Quem pode permanecer na presença do Senhor, esse Deus santo? A quem enviaremos a arca, para que ele se afaste de nós?"
21
Então enviaram mensageiros ao povo de Quiriate-Jearim, dizendo: "Os filisteus devolveram a arca do Senhor. Venham e levem-na para vocês".

top

1 Samuel 7


1
Os homens de Quiriate-Jearim vieram para levar a arca do Senhor. Eles a levaram para a casa de Abinadabe, na colina, e consagraram seu filho Eleazar para guardar a arca do Senhor.
2
A arca permaneceu em Quiriate-Jearim muito tempo; foram vinte anos. E todo o povo de Israel buscava o Senhor com súplicas[21].
3
E Samuel disse a toda a nação de Israel: "Se vocês querem voltar-se para o Senhor de todo o coração, livrem-se então dos deuses estrangeiros e das imagens de Astarote, consagrem-se ao Senhor e prestem culto somente a ele, e ele os libertará das mãos dos filisteus".
4
Assim, os israelitas se livraram dos baalins e dos postes sagrados, e começaram a prestar culto somente ao Senhor.
5
E Samuel prosseguiu: "Reúnam todo o Israel em Mispá, e eu intercederei ao Senhor a favor de vocês".
6
Quando eles se reuniram em Mispá, tiraram água e a derramaram perante o Senhor. Naquele dia jejuaram e ali disseram: "Temos pecado contra o Senhor". E foi em Mispá que Samuel liderou os israelitas como juiz.
7
Quando os filisteus souberam que os israelitas estavam reunidos em Mispá, os governantes dos filisteus saíram para atacá-los. Quando os israelitas souberam disso, ficaram com medo.
8
E disseram a Samuel: "Não pares de clamar por nós ao Senhor, o nosso Deus, para que nos salve das mãos dos filisteus".
9
Então Samuel pegou um cordeiro ainda não desmamado e o ofereceu inteiro como holocausto ao Senhor. Ele clamou ao Senhor em favor de Israel, e o Senhor lhe respondeu.
10
Enquanto Samuel oferecia o holocausto, os filisteus se aproximaram para combater Israel. Naquele dia, porém, o Senhor trovejou com fortíssimo estrondo contra os filisteus e os colocou em pânico, e foram derrotados por Israel.
11
Os soldados de Israel saíram de Mispá e perseguiram os filisteus até um lugar abaixo de Bete-Car, matando-os pelo caminho.
12
Então Samuel pegou uma pedra e a ergueu entre Mispá e Sem; e deu-lhe o nome de Ebenézer[22], dizendo: "Até aqui o Senhor nos ajudou".
13
Assim os filisteus foram dominados e não voltaram a invadir o território israelita. A mão do Senhor esteve contra os filisteus durante toda a vida de Samuel.
14
As cidades que os filisteus haviam conquistado foram devolvidas a Israel, desde Ecrom até Gate. Israel libertou os territórios ao redor delas do poder dos filisteus. E houve também paz entre Israel e os amorreus.
15
Samuel continuou como juiz de Israel durante todos os dias de sua vida.
16
A cada ano percorria Betel, Gilgal e Mispá, decidindo as questões de Israel em todos esses lugares.
17
Mas sempre retornava a Ramá, onde ficava sua casa; ali ele liderava Israel como juiz e naquele lugar construiu um altar em honra ao Senhor.

top

Marcos 10

1-31
1
Então Jesus saiu dali e foi para a região da Judéia e para o outro lado do Jordão. Novamente uma multidão veio a ele e, segundo o seu costume, ele a ensinava.
2
Alguns fariseus aproximaram-se dele para pô-lo à prova, perguntando: "É permitido ao homem divorciar-se de sua mulher?"
3
"O que Moisés lhes ordenou?", perguntou ele.
4
Eles disseram: "Moisés permitiu que o homem lhe desse uma certidão de divórcio e a mandasse embora" [31].
5
Respondeu Jesus: Moisés escreveu essa lei por causa da dureza de coração de vocês.
6
Mas no princípio da criação Deus "os fez homem e mulher"[32].
7
"Por esta razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher[33],
8
e os dois se tornarão uma só carne". [34] Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne.
9
Portanto, o que Deus uniu, ninguém o separe.
10
Quando estava em casa novamente, os discípulos interrogaram Jesus sobre o mesmo assunto.
11
Ele respondeu: Todo aquele que se divorciar de sua mulher e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério contra ela.
12
E se ela se divorciar de seu marido e se casar com outro homem, estará cometendo adultério.
13
Alguns traziam crianças a Jesus para que ele tocasse nelas, mas os discípulos os repreendiam.
14
Quando Jesus viu isso, ficou indignado e lhes disse: Deixem vir a mim as crianças, não as impeçam; pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas.
15
Digo-lhes a verdade: Quem não receber o Reino de Deus como uma criança, nunca entrará nele.
16
Em seguida, tomou as crianças nos braços, impôs-lhes as mãos e as abençoou.
17
Quando Jesus ia saindo, um homem correu em sua direção e se pôs de joelhos diante dele e lhe perguntou: "Bom mestre, que farei para herdar a vida eterna?"
18
Respondeu-lhe Jesus: Por que você me chama bom? Ninguém é bom, a não ser um, que é Deus.
19
Você conhece os mandamentos: "Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não enganarás ninguém, honra teu pai e tua mãe"[35].
20
E ele declarou: "Mestre, a tudo isso tenho obedecido desde a minha adolescência".
21
Jesus olhou para ele e o amou. "Falta-lhe uma coisa", disse ele. "Vá, venda tudo o que você possui e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro no céu. Depois, venha e siga-me."
22
Diante disso ele ficou abatido e afastou-se triste, porque tinha muitas riquezas.
23
Jesus olhou ao redor e disse aos seus discípulos: "Como é difícil aos ricos entrar no Reino de Deus!"
24
Os discípulos ficaram admirados com essas palavras. Mas Jesus repetiu: Filhos, como é difícil[36] entrar no Reino de Deus!
25
É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus.
26
Os discípulos ficaram perplexos, e perguntavam uns aos outros: "Neste caso, quem pode ser salvo?"
27
Jesus olhou para eles e respondeu: "Para o homem é impossível, mas para Deus não; todas as coisas são possíveis para Deus".
28
Então Pedro começou a dizer-lhe: "Nós deixamos tudo para seguir-te".
29
Respondeu Jesus: Digo-lhes a verdade: Ninguém que tenha deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, ou campos, por causa de mim e do evangelho,
30
deixará de receber cem vezes mais, já no tempo presente, casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, e com eles perseguição; e, na era futura, a vida eterna.
31
Contudo, muitos primeiros serão últimos, e os últimos serão primeiros.

top
Join our community
Facebook
Twitter